Preciso dar complemento até o leite descer?

Atualizado: 6 de Ago de 2019

Resolvi abordar este tema porque dar complemento até o leite descer é uma das grandes causas do desmame precoce e da confusão de bicos.

A resposta é NÃO!

NÃO é preciso dar complemento até o leite descer e vou explicar por quê.

Claro que toda regra existe exceção, por isso é muito importante ser acompanhado por alguém especializado em amamentação para que cada caso seja analisado individualmente.

Muitas mães se sentem inseguras nos primeiros dias de amamentação, tudo é muito novo, nutrir um ser tão pequeno e dependente deixa as mães ansiosas.

Por isso vou explicar brevemente como ocorre o início da produção do leite e vocês verão que toda tem leite suficiente para cada fase do bebe.

Durante a gravidez, especificamente após a 20ª semana de gestação, a mama já está pronta para produzir leite, que chamamos de pré-colostro, mas o faz em pequena quantidade, porque a placenta inibe a ação do hormônio responsável pela produção do leite (a prolactina).

Com o parto e a saída da placenta, ocorre um aumento na concentração da prolactina no sangue, induzindo o início da produção do leite (colostro). E então, entre 24 a 48 horas após o parto, as mamas aumentam de tamanho, ficam mais quentes, sensíveis e dolorosas, o que chamamos de Apojadura e logo depois ocorre a descida do leite.

A mãe deve se manter calma e acreditar na fantástica capacidade adaptativa da mama em produzir o melhor alimento e de forma adequada para cada criança, pois o stress pode atrasar a descida do leite.

ATENÇÃO: Antes da apojadura as mães produzem o colostro, que é um líquido amarelo, espesso e denso, capaz de nutrir e satisfazer o bebê até a apojadura.

Olha como a natureza é sábia!

Ao nascer, o estômago do bebê é bem pequeno e o colostro é o alimento ideal para que ele se adapte a nova vida, então porque nós mamães deveríamos ter muito leite nos primeiros dias após o parto? Com certeza isso só iria atrapalhar.

O que faz as mães pensarem que não tem leite suficiente?

· Mamadas frequentes: Nos primeiros dias o bebê precisa ser amamentado frequentemente, isto significa de 10 a 12 vezes por dia, pois o seu estômago é bem pequeno e o leite materno de fácil digestão.

· O choro do bebê: O choro é a única maneira que o bebê tem de se comunicar e não só de fome o bebê chora. Pode chorar de dor, calor, frio, fralda suja, necessidade de ficar perto da mãe entre tantas outras coisas. Os primeiros dias após o nascimento são de adaptação para o bebê, tudo é muito novo, ele saiu de um ambiente aconchegante e aquecido para o nosso mundo, por isso muitas vezes sente-se desprotegido e por isso chora.

É muito importante que a mãe acredite na sua capacidade em amamentar, que tem sim leite suficiente para nutrir o seu bebê. Quanto mais o bebê mamar, mais leite será produzido.

Além disso, garantir uma pega adequado do bebê ao seio garantirá uma boa transferência do leite.

0 visualização

(14) 9.9801-5897